Bem vindo ao Portal do IGc USP
    Português English

Laboratório de Anisotropias Magnéticas e de Magnetismo de Rocha

Laboratório de Anisotropia Magnética

Docentes responsáveis

(biênio 03/2017 a 03/2019)

Profa. Dra. Maria Irene Bartolomeu Raposo

Prof. Dr. Carlos José Archanjo

 

Contato

E-mail: irene@usp.br, archan@usp.br

Telefone: 3091-3913, 3091-3911

 

 

Descrição

O Laboratório de Anisotropias Magnéticas e de Magnetismo de Rocha da Universidade de São Paulo (LAMs-IGc-USP), foi criado em 1997, graças ao Programa da FAPESP Apoio a Jovens Pesquisadores em Centros Emergentes de Pesquisa cuja pesquisadora contemplada nesse Programa foi a atual Professora do IGc, coordenadora e responsável pelo LAMs M. Irene B. Raposo (irene@usp.br). A criação desse Laboratório introduziu uma linha nova de pesquisa no Instituto de Geociências da USP.

As Anisotropias Magnéticas são propriedades físicas das rochas e surgem devido à orientação preferencial dos minerais presentes nas mesmas e podem ser de dois tipos: Anisotropia de Suscetibilidade Magnética (AMS) e Anisotropia de Remanência Magnética (ARM). A criação do LAMs teve por objetivo implantar a técnica de ARM, até então, inexistente no Brasil, esta técnica hoje faz parte da rotina do Laboratório.

As Anisotropias Magnéticas podem ser determinadas em todos os tipos de rocha e são ferramentas poderosas que auxiliam a Geologia Estrutural e a Geotectônica, pois elas fornecem a trama ou petrotrama (fabric, petrofabric) das rochas e podem ser aplicadas a inúmeras situações geológicas tais como: estudo da deformação nas rochas, modo de colocação de corpos ígneous, fluxo magmático no preenchimento de fraturas, entre outros.

As Anisotropias Magnéticas são também utilizadas para corrigir pólos paleomagnéticos cuja determinação também é realizada no LAMs e representa outra linha de pesquisa do Laboratório. Estes dados são utilizados nas Reconstruções Paleogeográficas e Magnetoestratigrafia de Seqüências Sedimentares. Para tanto o LAMs é equipado com instrumentos modernos tais como:

Instrumentos

1- Medidor de Suscetibilidade Magnética e sua Anisotropia, KLY4S (Agico)

2- Medidor de Suscetibilidade Magnética e sua Anisotropia MFK1-FA (Agico) as medidas podem ser efetuadas em campos magnéticos e com três freqüências diferentes.

3- Balança termomagnética baixa e alta temperatura, acoplada ao KLY-4S, CS4 (alta) e Criostato CS4 (baixa temperatura).

4- Balança termomagnética baixa e alta temperatura, acoplada ao MFK1-FA, CS4 e Criostato CS4.

5- Desmagnetizador por campos magnéticos alternados da Mospin.

6- Aparato para indução da Magnetização Anistérica total e parcial da Molspin, acoplada ao desmagnetizador.

7- Desmagnetizador por campos magnéticos alternados da ASC Scientific DT-2000, com indução da Magnetização Anistérica total e parcial, controle feito por computador.

8- Desmagnetizador Térmico TD48 da ASC Scientific, com câmara de vácuo, permite que o aquecimento e resfriamento sejam efetuados em atmosfera de argônio.

9- Magnetômetro do tipo spinner JR5A (Agico).

10- Magnetômetro do tipo spinner JR6A (Agico).

11- Magnetômetro do tipo VSM (vibrating sample magnetometer) da Molspin, para obtenção das curvas de histereses.

12- Magnetômetro do tipo Pulse da Magnetic Measurements MMP-9. Com duas bobinas, uma de 1 polegada e 0.5 polegada.

13- Blindagem magnética de proteção de amostras. ASC Scientific (Mu metal)

14- Balança de Precisão.

15- Material para os trabalhos de campo: perfuratriz, brocas e sistema de orientação das amostras.

16- Sistemas de preparação de amostras; maquinas de corte e sistema de marcação das amostras.

Direitos Reservados © 1999-2018  Instituto de Geociências - Universidade de São Paulo
Login | Créditos