Title:    Instruções aos Autores
Subtitle:
Author:

Geologia USP. Série Científica

 

Instruções aos Autores

 

 

Escopo e política


Objetivos e Política Editorial


  1. A revista Geologia USP destina-se à publicação de trabalhos inéditos nas diversas áreas da geologia.
  2. Os conceitos emitidos bem como as referências bibliográficas são de total e exclusiva responsabilidade dos autores.
  3. Ao Conselho Editorial compete a pré-análise do material enviado, qualificando-o ou não, num primeiro momento, para publicação na Geologia USP. Isto não impede que o artigo possa ser recusado, durante a fase de análise crítica, pelos relatores indicados pelo Conselho Editorial.
  4. Passando pela primeira fase de julgamento, o artigo será submetido à análise crítica de, pelo menos, dois relatores indicados pelo Conselho Editorial.
  5. Os trabalhos retornarão aos autores juntamente com os pareceres dos relatores para as providências necessárias.
  6. Efetuadas as alterações, retornar a nova versão do manuscrito para a Seção de Publicações, que as encaminhará aos relatores para reavaliação do trabalho.
  7. Estando o artigo apto para publicação, após avaliação final dos relatores e do Conselho Editorial, a Seção de Publicações entrará em contato com os autores para que enviem os arquivos digitais.
  8. O Abstract será revisado por profissional contratado para essa função. Essa revisão será enviada ao autor para sua concordância.
  9. A correção da prova final do trabalho, antes da impressão, será feita pelos próprios autores. Nesta fase do processo, não mais serão aceitas modificações.
  10. Separatas, se desejadas, serão custeadas pelos autores.

 

Forma e preparação dos manuscritos


Apresentação do Artigo


  1. Página de rosto - deverá conter três títulos: em português, em inglês e um título curto no idioma principal do manuscrito com no máximo 50 caracteres, contando os espaços; nome completo e instituição de origem dos autores; endereço completo do autor principal (logradouro, CEP, cidade, estado, país, caixa postal e telefone para contato), e-mail de todos os autores; número de palavras; total de figuras e de tabelas.
  2. Resumo e Abstract - em um único parágrafo, devem ser concisos, com no máximo 270 palavras. Textos mais longos devem vir acompanhados de justificativa circunstanciada.
  3. Palavras-chave e keywords - máximo de seis, separadas por ponto e vírgula, com a primeira letra em maiúscula. Ex.: Bacia do Araripe; Quaternário; Fácies; Depósitos magmáticos.
    Os descritores em inglês devem acompanhar os termos em português.
  4. Texto principal - poderá ser redigido em português ou inglês. Elaborar em Word, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaço simples. O tamanho máximo aceito para publicação é de 25 páginas, incluindo texto, resumo, abstract, tabelas, figuras e referências bibliográficas. Trabalhos mais longos podem ser aceitos desde que argumentos científicos que os justifiquem sejam apresentados e aceitos.
    a) Na fase de submissão, inserir numeração de páginas, bem como as figuras, tabelas e legendas.
    b) Quando o artigo estiver devidamente aprovado para publicação, as figuras e tabelas devem ser retiradas do texto. Enviá-las separadamente e numeradas, cada uma num arquivo. As legendas devem vir em um único arquivo, separadas das figuras e tabelas.
  5. Títulos e subtítulos - utilizar a formatação abaixo:
    NÍVEL 1 - NEGRITO, CAIXA ALTA.
    Nível 2 - Negrito, caixa alta na primeira letra da primeira palavra e caixa baixa nas demais.

    Nível 3 - Itálico, caixa alta na primeira letra da primeira palavra e caixa baixa nas demais (sem negrito).
    Nível 4 - Caixa alta na primeira letra da primeira palavra e caixa baixa nas demais (sem negrito).
  6. Tabelas e quadros - considerar quadro como tabela. Elaborar em Word, no modo ?tabela?, com formato aberto, fonte Arial, tamanho 8. Obedecer as medidas: 8,2 cm (uma coluna) ou 17 cm (duas colunas), comprimento máximo de 22 cm, incluindo a legenda. Tabelas muito extensas deverão ser divididas.
    a) Na fase de submissão, inserir as tabelas no texto, juntamente com a legenda, com a devida numeração sequencial.
    b) Quando o artigo estiver devidamente aprovado para publicação, as tabelas devem ser retiradas do texto. Enviá-las separadamente e numeradas, cada uma num arquivo. As legendas devem vir em um único arquivo, separadas das tabelas.
  7. Ilustrações - mapas, fotos, figuras, gráficos, pranchas, fotomicrografias etc., considerar como figuras. Utilizar fonte Arial, tamanho 9. Obedecer as medidas: 8,2 cm (uma coluna) ou 17 cm (duas colunas), comprimento máximo de 22 cm, incluindo a legenda. Deverão estar em formato JPEG, TIFF ou EPS, com resolução mínima de 300 dpi.
    a) Na fase de submissão, inserir as figuras no texto, juntamente com a legenda, com a devida numeração sequencial. 
    b) Quando o artigo estiver devidamente aprovado para publicação, as figuras devem ser retiradas do texto. Enviá-las separadamente e numeradas, cada uma num arquivo. As legendas devem vir em um único arquivo, separadas das figuras.
  8. Citações no texto - exemplos de citação direta / citação indireta:
    a) Um autor
    Santos (1980)  /  (Santos, 1980)
    b) Dois autores
    Norton e Long (1995)  /  (Norton e Long, 1980
    c) Mais de dois autores
    Moorbath et al. (1992)  /  (Moorbath et al., 1992)
    d) Congressos, conferências, seminários etc.
    No Congresso Brasileiro de Geologia (1984)  /  (Congresso Brasileiro de Geologia, 1984)
    e) Vários trabalhos de diferentes autores
    Smith (1985), Rose e Turner (1986) e Johnson et al. (1990)  /  (Smith, 1985; Rose e Turner, 1986; Johnson et al., 1990)
    f) Citação de vários trabalhos de um mesmo autor
    Smith (1979a, 1979b, 1981)  /  (Smith, 1979a, 1979b, 1981)
  9. Referências - listar no final do texto, em ordem alfabética de autores e, dentro dessa sequência, em ordem cronológica. A exatidão das referências bibliográficas é de inteira responsabilidade dos autores.
    Exemplos de referências:
    a) Livro com um autor
    Middlemost, E. A. K. (1997). Magmas, rocks and planetary development: A Survey of Magma/Igneous Rock Systems. Harlow: Longman.
    b) Livro com dois autores
    Anderson, M. P., Woessnr, W. W. (1992). Applied groundwater modeling. Simulation of low and advecti transport. San Diego: Academic Press.
    c) Livro com três ou mais autores
    Harland, W. B., Armstrong, R. L., Cox, A. L. V., Craig, L. E., Smith, A., Smith, D. (1989). A geologic time scale (2a ed.). Cambridge: Cambridge University Press.
    d) Capítulo de livro
    Almeida, F. F. M., Amaral, G., Cordani, U. G., Kawashita, K. (1973). The Precambian evolution of the South American cratonic margin south of Amazonas River. In: A. E. Nairn, F. G. Stille (Eds.), The ocean basin and margins (v. 1, 411-446). New York: Plenum.
    (Exemplo de Publicação seriada)
    L. Harris, N. , Pearce, J. , Tindle, A. (1986). Geochemical collision-zone magmatism. In: Coward M. P., Ries A. C.(ed.) Collision tectonics. London: Geological Society. 67-81. (Geological Society Special Publication, 19).
    e) Artigo de periódico
    Caffe, P. J., Soler, M. M., Coira, B. L., Cordani, U. G., Onoe, A. T. (2008). The granada ignimbrite: a compound pyroclastic unit and its relationship with upper miocene caldera volcanism in the northern Puna. Journal of South American Earth Science, 25(4), 464-484.
    f) Trabalho apresentado em evento
    Danni, J. C. M., Ribeiro, C. C. (1978). Caracterização estratigráfica da sequência vulcano-sedimentar de Pilar de Goiás e de Guarinos, Goiás. XXX Congresso Brasileiro de Geologia, v. 2, 582-596. Recife: SBG.
    g) Mapa
    Inda, H. A. W., Barbosa, J. F. (1978). Mapa Geológico do Estado da Bahia. Escala 1:1.000.000. Salvador: Secretaria de Minas e Energia do Estado da Bahia/CBPM.
    h) Teses e dissertações
    Petta, A. R. (1995). Estudo geoquímico e relações petrogenéticas do batólito múltiplo composto São Vicente/Caicó (RN-Brasil). Tese (Doutorado). Rio Claro: Instituto de Geociências e Ciências Exatas ? UNESP.
    i) Documentos em meio eletrônico
    Livro
    Sharkov, E. (2012). Tectonics: Recent Advances. Croatia: InTech, <http://www.intechopen.com/books/tectonics-recent-advances>.
    Artigo de periódico
    Soares, E. A., Tatumi, S. H. (2010). OSL age determinations of pleistocene fluvial deposits in Central Amazonia. Anais da Academia Brasileira de Ciências, 82(3), 691-699. Acesso em 14 de fevereiro de 2011, <http://www.scielo.br/pdf/aabc/v82n3/17.pdf>.
    Trabalho apresentado em evento
    Souza-Lima, W., Farias, R. M. (2007). A flora quaternária dos travertinos de Itabaiana, Sergipe. PALEO 2007 (p. 7). Itabaiana: SBP. Acesso em 18 de dezembro de 2008, <http://www.phoenix.org.br/Paleo2007_Boletim.pdf>.
    j) Com numeração DOI
    Livro
    Zavattini, J. A. (2009). As chuvas e as massas de ar no estado de Mato Grosso do Sul: estudo geográfico com vista à regionalização climática. DOI: 10.7476/9788579830020.
    Artigo de periódico
    Evandro L. Kleina, E. L., Rodrigues, J. B., Lopesa, E. C. S., Gilvana L. Soledade, G. L. (2012). Diversity of Rhyacian granitoids in the basement of the Neoproterozoic-Early Cambrian Gurupi Belt, northern Brazil: Geochemistry, U?Pb zircon geochronology, and Nd isotope constraints on the Paleoproterozoic magmatic and crustal evolution. Precambian Research, 220-221, 192-216, DOI: 10.1016/j.precamres.2012.08.007.

 

Para realizar a submissão eletrônica de artigos:

Será necessário cadastrar-se no sistema. Antes de finalizar o cadastramento, certificar-se de que a opção "Autor" está ativada.

O acesso poderá ser:

  1. Pelo link direto
    www.revistas.usp.br/guspsc/about/submissions
  2. Pelo site da revista
    www.igc.usp.br/geologiausp - no menu do lado direito, clicar em "Submissão Eletrônica".
  3. Pelo PPEGeo (Portal de Periódicos Eletrônicos em Geociências)
    ppegeo.igc.usp.br - acessar a lista alfabética, depois clicar no link Geologia USP. Série Científica.

Qualquer dúvida, entrar em contato com a Seção de Publicações, e-mail: publigc@usp.br ou no tel. (11) 3091-3973.


Go back to the regular design...