Bem vindo ao Portal do IGc USP

Notícias


12.07.17 14:59 Tempo: 8 days
Biblioteca

Cientistas identificam fossilização rara em espécie do Cretáceo

 


No Instituto de Geociências (IGc) da USP, pesquisadores em colaboração com outras instituições conseguiram identificar no fóssil de um vertebrado tecidos moles - fragmentos de músculos, olhos e outros tecidos. Em três dimensões (3D), foram preservados por dois processos raros de fossilização: a piritização (relacionado ao mineral pirita) e a querogenização (por ação de bactérias). "Trata-se de processos que não são comuns, sendo que a piritização foi identificada pela primeira vez em vertebrados", afirma o geólogo Gabriel Osés. Ele analisou o fóssil de um peixe da espécie Dastilbe crandalli, já extinta, que viveu na região de lagos, cujo registro está preservado na Formação Santana, na Chapada do Araripe, no Nordeste do País, entre 110 e 120 milhões de anos atrás, no período Cretáceo. Os resultados foram publicados na revista Scientific Reports, do grupo Nature, no artigo Deciphering pyritization-kerogenization gradient for fish soft-tissue preservation.


Saiba mais em: bit.ly/2uf0vNq

 

 

 





Direitos Reservados © 1999-2017  Instituto de Geociências - Universidade de São Paulo
Login | Créditos